O sistema endócrino

O Sistema Endócrino

 

O Sistema Endócrino atua lado a lado com o Sistema Nervoso Cerebral. Isso porque o seu funcionamento implica no regulamento e no controle das principais funções do organismo humano.

 

Só para você ter uma ideia, o sistema endócrino é o responsável pelo desenvolvimento dos tecidos musculares, pela distribuição de água pelo corpo, pela metabolização de carboidratos e demais nutrientes essenciais para o organismo e até mesmo pelo crescimento corporal (o que se dá pela sintetização de proteínas e adequada velocidade de multiplicação/divisão de células).

 

Mas afinal, como o sistema endócrino funciona?

 

Vamos lá. Para que seja possível compreender o funcionamento do sistema endócrino, o primeiro passo é saber que ele é composto por uma grande variedade de glândulas, sendo elas denominadas glândulas endócrinas.

 

As glândulas endócrinas secretam na corrente sanguínea os hormônios, que em seguida, atingem tecidos celulares de diferentes partes do corpo humano. Os hormônios, por sua vez, são capazes de inibir ou de estimular funções do tipo metabólicas.

 

Milhares são os hormônios presentes em nosso organismo, e cada um deles atua, apenas, em células específicas, ou seja, em suas ”células-alvo”.  Além disso, existem ainda os hormônios que atuam em oposição ou em grupo com outros.

 

Entre as principais glândulas que compõem o sistema endócrino podemos destacar: glândula pineal (localizada na região central cerebral); glândula tireoide (localizada no pescoço e responsável por regular o metabolismo das células); glândula hipófise (localizada no encéfalo, ou seja, em uma das mais importantes partes do cérebro); pâncreas; glândulas suprarrenais, testículos (para os homens) e ovários (nas mulheres).

 

Cada uma das glândulas apresentadas anteriormente assume uma diferente função no organismo do indivíduo. Enquanto algumas são responsáveis pelo crescimento do corpo, outras podem aumentar ou diminuir a libido (ou seja, o desejo sexual), algumas estimulam o próprio processo de oxidação de alimentos, outras facilitam a absorção de glicose (açúcar) no tecido celular, outras promovem a síntese proteica (ou de outros nutrientes) no organismo e assim por diante.

 

As glândulas endócrinas são tão importantes que podem regular até mesmo o nosso sono, fome e outras funções básicas e fundamentais do nosso organismo – principalmente pela atuação em conjunto com o sistema nervoso cerebral.